sexta-feira, 2 de abril de 2010

Resultado de um rock progressivo

Um mundinho branco e preto, uma xícara cheia de café, uma playlist indie, um edredom macio em volta de duas pernas magras e brancas. Uma noite fria de inverno, a chuva caindo no telhado, um quarto escuro, imensa paz, tranqüilidade. Uma tv ligada no mudo, a única claridade, pensamentos soltos na imensidão da noite. Planos. Um coração jovem e quente, transbordando de amor e vazio. Uma vida inteira pela frente, no entanto, tão pouco tempo. Um perfume levemente doce e amadeirado, o toque de uma pele suave, um cabelo solto ao longo do travesseiro. Saudades do que nunca se teve.
Um breve adeus.

E um post sem sentido algum. Apenas frases soltas, sem pretensão de fazer algum sentido.

6 comentários:

Buh disse...

frases soltas vindas de um pensamento aleatorio *-*

Nany disse...

que post liindo mari
ficou bonito o novo layout
:D
:*

Redley disse...

faz todo o sentindo. cada um consegue buscar uma interpretação bem pessoal para tudo o que ta escrito.

Gostei
;***

Duds disse...

Gostei muito! Pensamentos soltos no escuro, com uma boa imaginação pode pensar em uma cena de filme de terror, uma cena depressiva ou até de intenso prazer...

Wall_Pereira disse...

you rock!

Dayher Gimenez disse...

Daria um bom poema.

Já tentou alguma vez escrever poesia, enfim, versificar os seus mini-artigos? Acho que daria um ótimo resultado. Talento existe. Pedaços como "transbordando de amor e vazio", "saudades do que nunca se teve" e "apenas frases soltas, sem pretensão de fazer algum sentido" são explicitamente poéticas, basta colocar em ordem e alinhar.

Tente. Não irá se arrepender. É apenas uma dica.

 
Header Image by Colorpiano Illustration